Go to the content
Colabore com a casa
or

 Go back to Próximos Eve...
Full screen Suggest an article

Palestra com intérprete em LIBRAS na Casa do Caminho

November 10, 2017 14:28 , by Redação CDC - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 220 times

Como parte da programação doutrinária do mês de novembro, no dia 29 às 14 horas, quarta-feira, a palestra terá um brilho especial. Contaremos com a presença de um intérprete em LIBRAS. O que significa que todos aqueles com surdez serão bem-vindos à Casa do Caminho, como habitual. Entretanto, nesse dia, com muita alegria e carinho poderemos receber todos de modo mais confortável e inclusivo. 

Contribua com a divulgação! Compartilhe com os surdos e suas famílias! 

A palestra será ministrada por Emilson Piau que abordará o tema da reencarnação de uma forma simples e leve. A compreensão das nossas aflições atuais com um olhar mais atento sobre a providência Divina em cada uma de nossas vidas faz com que possamos trilhar a nossa existência com maior serenidade e sabedoria, usufruindo dos nossos progressos, como ser em evolução.

Um projeto antigo da equipe de programação doutrinária da Casa, que somente foi possível com a ajuda e sensibilidade da APADA (Associação de Pais e Amigos de Deficientes Auditivos do Estado da Bahia). A nossa gratidão pelo apoio recebido da APADA que tornou possível essa conquista. 

 

O que é LIBRAS? 

 

"As línguas de sinais não são apenas um conjunto de gestos que explicam as línguas orais, são complexas e expressivas, permitindo aos seus usuários discutir sobre qualquer assunto, desde filosofia e política, até moda, poesia e teatro. Ela não é universal e cada país pode ter a sua própria língua de sinais. 

A Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) no Brasil ganhou espaço a partir de 1857 quando Eduard Huet, um francês que ficou surdo aos doze anos veio ao país a convite de D. Pedro II para fundar a primeira escola para meninos surdos primeiramente chamada Imperial Instituto de Surdos Mudos, atual INES (Instituto Nacional de Educação de Surdos).

A partir da fundação da escola, os surdos brasileiros puderam então criar a Língua Brasileira de Sinais, que se originou da Língua de Sinais Francesa e das formas de comunicação já utilizadas pelos surdos de vários locais do país (portaleducacao.com.br)". 

O governo brasileiro estima em mais de 9,7 milhões os  portadores de deficiência auditiva no país. O Brasil somente começou a regulamentar a língua brasileira de sinais em 1993, mas o reconhecimento de Libras como uma forma de comunicação e expressão da comunidade surda só veio - e foi oficializado - quase dez anos depois, em 2002, em forma de lei.  Alguns anos depois, mais um avanço: Libras se tornou, com em 2005, disciplina obrigatória para todos os cursos de licenciatura e fonoaudiologia, nas diferentes áreas do conhecimento. Como parte das conquistas mais recentes, em 2010, a profissão de tradutor - intérprete foi regulamentada no país.

Em 2017, os surdos passaram a contar com um grande reforço em suas conquistas: a Vídeo Prova traduzida em Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). A Vídeo Prova permite que as questões sejam apresentadas em LIBRAS por meio de um vídeo e os surdos terão acesso ao caderno de questões impresso com os itens correspondentes  apresentados no vídeo (portal.inep.gov.br). 

 

171. Sobre o que se funda o dogma da reencarnação?

— Sobre a justiça de Deus e a revelação, pois não nos cansamos de repetir: um bom pai deixa sempre aos filhos uma porta aberta ao arrependimento. A razão não diz que seria injusto privar para sempre da felicidade eterna daqueles cujo melhoramento não dependeu deles mesmos? Todos os homens não são filhos de Deus? Somente entre os homens egoístas é que se encontram a iniqüidade, o ódio implacável e os castigos sem perdão.

 Comentário de Kardec: Todos os Espíritos também tendem a perfeição, e Deus lhes proporciona os meios de consegui-la, com as provas da vida corpórea. Mas, na sua justiça, permite-lhes realizar, em novas existências, aquilo que não puderam fazer ou acabar numa primeira prova.

  Não estaria de acordo com a eqüidade, nem segundo a bondade de Deus, castigar para sempre aqueles que encontraram obstáculos ao seu melhoramento, independentemente de sua vontade, no próprio meio em que foram colocados(...).

 

 803. Todos os homens são iguais perante Deus?

     — Sim, todos tendem para o mesmo fim e Deus fez. as suas leis para todos. Dizeis freqüentemente: “O Sol brilha para todos”, e com isso dizeis uma verdade maior e mais geral do que pensais.

Comentário de Kardec: Todos os homens são submetidos às mesmas leis naturais, todos nascem com a mesma fragilidade, estão sujeitos às mesmas dores e o corpo do rico se destrói como o do pobre. Deus não concedeu, portanto, superioridade natural a nenhum homem, nem pelo nascimento, nem pela morte: todos são iguais diante dele.

(O Livro dos Espíritos, Allan Kardec)

Cartaza3 libras curvas


0no comments yet

Post a comment

The fields are mandatory.

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.