Go to the content
Colabore com a casa
or

 Go back to Temas Doutri...
Full screen Suggest an article

A Caravana da Fraternidade da FEEB é concluída com Seminário. Antes, esteve na Casa do Caminho

May 20, 2016 3:00 , by Redação CDC - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 152 times

A Caravana da Fraternidade da FEEB é concluída com Seminário.

Antes, esteve na Casa do Caminho

 

O encerramento da Caravana da Fraternidade ocorreu em alto estilo, no último dia 26 de abril, no Hotel Fiesta com o Seminário "Em busca de Deus". Com a participação do mineiro simpático, Humberto Schubert, que nos falou sobre Deus sob o ponto de vista filósofico, e Marcos Queiroz que nos falou sobre Deus e ciência, além de outros, a platéia pode analisar os diversos ângulos de Deus e refletir sobre o assunto.
Para iluminar ainda mais as nossas consciências e tocar fundo os nosso corações, a arte se fez presente através da belíssima voz de Carla Visi que cantou, dentre outras, a música 'Se eu quiser falar com Deus'.
Quem esteve lá, possivelmente saiu pleno de informações e muito para pensar...

Antes do encerramento das atividades, no dia 22 de março, a Caravana da Fraternidade da FEEB que este ano desenvolve o tema 'Em busca de Deus', esteve na Casa do Caminho.
Os companheiros de doutrina espírita da Federação Espírita do Estado da Bahia visitaram a Casa na terça à noite e iniciaram a atividade fornecendo informações importantes sobre as atividades federativas vinculadas ao tema. Foram recebidos calorosamente por um público de aproximadamente 500 pessoas.
O palestrante da noite, Paulo de Tarso, ministrou reflexiva palestra sobre a nossa busca por Deus, tocando o coração dos presentes. No trecho abaixo, Paulo deixa clara a fórmula para que comecemos a encontrar a essência de Deus em nós:

"A transformação do homem de carne em um homem amoroso, do espírito, é o grande desafio das nossas existências. A partir do momento da compreensão de que o amor é o caminho, como é que eu começo a sentir isso em mim?

A partir do autoconhecimento. A partir do momento em que eu olho para mim e começo a me ver como o ser imortal, como o espírito que está embotado do sentimento do corpo e que precisa emergir, que precisa sair e viver. Nós precisamos viver um mundo onde os seres humanos sejam mais espirituais.
Isso já começa a acontecer hoje. Desde a década de 50-60, quando os monges tibetanos emigraram, do oriente para o ocidente, eles trouxeram as meditações, os procedimentos de encontro, de autoencontro, para nós ocidentais, orientando-nos o caminho a seguir. Nós estamos hoje sendo bombardeados de inspiração espiritual para, através desse contato conosco mesmos, conseguirmos começar a caminhar em direção a Deus.
Essa necessidade está escrita lá no templo de Delfos: 'Conhece-te a ti mesmo' . Grande parte de nossos problemas são derivados de nossa ignorância sobre nós mesmos. Quando decidimos ir ao encontro conosco, nós precisamos de duas passagens, dois tickets. O primeiro ticket: autoperdão. Eu não consigo ir ao encontro de mim mesmo sem me perdoar. Porque se eu for, numa atitude crítica para dizer: '– Ih, rapaz, olha só que bagunça achei dentro de mim!'– , a gente não evolui. Preciso me autoperdoar e, acima de tudo, autoamar. Porque se eu me amar eu vou ter paciência de dizer: 'Eu sou uma criança que estou aprendendo a andar, estou aprendendo a me divinizar.'

A partir do momento em que eu me encontro, que eu tenho coragem de botar para fora o que eu sou e viver a minha essência verdadeira, eu a partir daí começo a olhar o outro e enxergar Deus ali. Mas não somente o outro: preciso reconhecer Deus em tudo. Eu preciso ver Deus no Sol, eu preciso ver Deus na chuva. A consciência de preservação do mundo faz parte do meu amor por Deus, faz parte do meu encontro com Deus. Deus está ali, a todo momento e a sua presença é real em meu viver. O tempo inteiro. Eu só preciso querer ver. Eu só preciso enxergar. (...) A única coisa que Deus exige da sua criatura e da sua criação é que elas se encontrem"

Grandes lições ficaram sobre a palestra da noite nos fazendo refletir sobre o quanto é inadiável o encontro com si próprio e, então com Deus, para somente alcançar a plenitude que tanto buscamos, por equívoco, no mundo exterior e material! 

 

CONFIRA ABAIXO AS FOTOS DA CARAVANA DA FRATERNIDADE NA CASA DO CAMINHO!

 

2

       À esquerda, o palestrante Paulo de Tarso. À direita acima, Isabel Concha, da FEEB, falando da história da Caravana da Fraternidade. À direita abaixo, o grupo de caravaneiros da FEEB e outros centros espíritas.

 

1

     Acima e à esquerda: frequentadores da Casa do Caminho assistindo à palestra no salão doutrinário. Acima à direita e abaixo à esquerda: o palestrante Paulo de Tarso. Abaixo à direita: slide sobre a Caravana da Fraternidade.

 


This article's tags: 2016 feeb Caravana da Fraternidade Em busca de Deus feeb

0no comments yet

Post a comment

The fields are mandatory.

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.