Go to the content
Colabore com a casa
or

 Go back to Temas Doutri...
Full screen Suggest an article

Use bem seu livre arbítrio: cuide amorosamente do nosso planeta

June 6, 2017 2:02 , by Redação CDC - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 119 times

M s do meio ambiente

Junho, mês em que é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, é também para nós um lembrete coletivo importante sobre a responsabilidade dos seres humanos em zelar e proteger a Terra. O meio ambiente, por definição, é a nossa morada aqui, o lugar que habitamos nesse planeta. A Ecologia é um tema basilar na nossa vida, já que é a ciência que estuda a nossa grande casa.

 
Há no Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, um questionamento à respeito da destruição que ultrapassa os limites da necessidade e da segurança. Dentro da temática da Lei de Conservação e da Lei de Destruição, a resposta aponta que, em tal circunstância, há predominância da selvageria, em detrimento da natureza espiritual.
“Toda destruição que ultrapassa os limites da necessidade é uma violação da lei de Deus. Os animais não destroem mais do que necessitam, mas o homem, que tem livre-arbítrio, destrói sem necessidade. Prestará contas do abuso da liberdade que lhe foi concedida, pois nesses casos ele cede aos maus instintos”. Allan Kardec. O Livro dos Espíritos (resposta à pergunta 735).

Como disse Emmanuel, no livro O Consolador, psicografado por Francisco Cândido Xavier, é indispensável que o “coração esclarecido” contribua na transformação do meio ambiente “para o bem, melhorando e levando as condições materiais e morais de todos os que vivem na sua zona de influência”.
 
Emmanuel nos esclarece que Natureza é sempre “o livro divino, onde a mão de Deus escreveu a história de sua sabedoria, livro da vida que constitui a escola de progresso espiritual do homem evoluindo constantemente com o esforço e a dedicação de seus discípulos”.

 

Natureza livro divino

No Evangelho Segundo o Espiritismo, item 19, os espíritos destacam que o progresso do homem marcha paralelamente ao progresso dos animais, seus auxiliares, o dos vegetais e o da habitação. “Porquanto nada em a Natureza permanece estacionário. Quão grandiosa é essa ideia e digna da majestade do Criador! Quanto, ao contrário, é mesquinha e indigna do seu poder a que concentra a sua solicitude e a sua providência no imperceptível grão de areia, que é a Terra, e restringe a Humanidade aos poucos homens que a habitam!”.

É necessário adotar uma vigilância contínua, no nosso cotidiano, para não infringirmos os princípios da Criação, respeitando todos os reinos e zelando pela sustentabilidade da nossa grande casa. O livre arbítrio deve ser um recurso para quê conscientemente possamos compreender nossa responsabilidade e adotar em todos os momentos atitudes ambientalmente corretas.

Provavelmente retornaremos à Terra para novas jornadas. Nossas atitudes fazem a diferença hoje e na construção de um planeta melhor que amanhã nos receberá novamente. 

 

Dicas práticas para cooperar com o meio ambiente  

Adotemos atitudes sustentáveis na nossa permanência na Casa do Caminho, em nossa casa, no trabalho e por todos os lugares em que tenhamos a oportunidade de passar.

•Economize água: verifique o fechamento das torneiras. Retire apenas a quantidade necessária.


•Economize energia: pense na quantidade de impactos ambientais e de investimentos que são necessários para produzi-la. Desligue as lâmpadas, ventiladores, ar condicionado, e tudo mais  que não for utilizado no momento seguinte.


•Evite produtos descartáveis: prefira os utensílios reutilizáveis, para reduzir a produção de lixo. Atente também para a adoção de sacolas de uso prolongado em substituição às plásticas. Leve sua caneca de casa ou compre uma garrafa com o emblema da Casa, na Livraria. 


•Use menos papel: não imprima sem necessidade. Procure reutilizar folhas como rascunho. O uso do papel implica no consumo de florestas e ecossistemas inteiros. 


•Evite o transporte individual: dê preferência ao transporte público ou procure articular o deslocamento com colegas que também vão para a Casa, reduzindo o número de carros na rua. Essa medida ajuda a contribuir com o trânsito e com a redução da poluição.  

•Combata o desperdício: isso é válido para todos os recursos. 

•Só não economize gentileza, sorriso, oração e amor ao próximo!

 

"Dependendo da forma como se diz, muitos daqueles que repetem a frase “eu estou aqui de passagem” podem estar reforçando o estoque de desapreço e desinteresse pelos assuntos do aqui e do agora. Por que vou me preocupar com o AQUECIMENTO GLOBAL se em breve não estarei mais aqui? Por que economizar água e energia se estarei desencarnado em alguns anos? Se deixamos um legado material e espiritual no planeta — onde poderemos eventualmente reencarnar —, é evidente que, mesmo de passagem, devemos nos preocupar com os nossos rastros. Pela lei de causa e efeito, o eventual desperdício ou uso irresponsável dos recursos naturais terá implicações em nosso processo evolutivo. Portanto, não é porque a vida é transitória que não precisamos prestar atenção naquilo que fazemos — e também naquilo que deixamos de fazer, apenas porque retornaremos em breve à pátria espiritual." 

(André Trigueiro , Espiritismo e Ecologia/FEB)


This article's tags: sustentabilidade 2017 meio ambiente doutrinarias emmanuel livro divino natureza

0no comments yet

Post a comment

The fields are mandatory.

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.