Go to the content
Colabore com a casa
or

 Go back to Notícias
Full screen Suggest an article

A Casa do Caminho aqui está: portas abertas!

November 24, 2020 6:19 , by Redação CDC - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 199 times

Card texto portas abertas 2

A Casa do Caminho aqui está: portas abertas!

Portas abertas ao acolhimento de todos, sem distinção, do que precisa de ajuda e do que vem ajudar, do que quer aprender e do que deseja ensinar. Ao longo dos últimos 19 anos, no plano físico. Durante sete dias por semana, 24 horas por dia.

Sim. Isso mesmo. Vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana! Como assim? Reflitamos. 

Comecemos pelo menos óbvio, uma vez que é indiscutível o trabalho contínuo e incessante dos espíritos em outros planos da vida que inspiram, cuidam, acolhem, protegem.

Entretanto, referimo-nos aqui, precisamente, às 24 horas de trabalho ininterrupto das equipes de voluntários que abraçam a causa para contribuir com a disseminação do amor na Terra, oferecendo uma proposta de aprendizado de convivência cristã. 

Portas abertas ao trabalho à distância. São muitas pessoas que trabalham em suas respectivas profissões durante o dia e, durante a noite, como voluntário, por exemplo, mesmo distante do ambiente físico, fazem a Casa do Caminho acontecer! E, em atividades anônimas, muitas vezes pouco vistas, contribuem para que a Casa exerça seu papel na ‘Obra do Senhor’. 

Essa atividade voluntária ocorre de diferentes formas: seja em desdobramento, recebendo orientações espirituais que serão colocadas em prática no plano físico, seja em reuniões virtuais e presenciais para apresentar atividades originais e diferentes a cada semana nas diversas turmas de Evangelização da Casa, seja pensando e produzindo uma grande quantidade de material gráfico para divulgação, seja estudando e preparando aulas para os diversos cursos e palestras, seja organizando escalas de trabalho e as tarefas de assistência, seja acolhendo os novos voluntários nas diversas áreas, seja fazendo contato com palestrantes, alinhando a proposta e equipe para os eventos. E tantas outras atividades que ocorrem fora do ambiente da Casa que não caberia aqui no papel!  Tudo isso para tornar realidade um atendimento com presteza e cortesia, nos diversos planos da vida, como solicitado pela equipe espiritual.

Portas abertas à mediunidade em suas diversas manifestações. Sim. A base da doutrina espírita. Mediunidade! Estudada e explicada por Allan Kardec como um pilar fundamental do Espiritismo. Entretanto, a porta aberta transcende as manifestações mediúnicas. 

Portas abertas ao novo. Ao diferente. Aos desafios. Acolhendo e escutando todas as propostas trazidas por qualquer um que compõe a comunidade Casa do Caminho -PAE e colocando em prática muitas das que são cuidadosamente  analisadas e compreendidas como factíveis e úteis para o constante desafio de atender melhor. E são muitos os exemplos.

Assim, o acolhimento das crianças acontece de uma forma diferente no Espaço Curumim, permitindo o atendimento espiritual delas, enquanto brincam, e dá oportunidade aos responsáveis para que possam refletir sobre os temas das doutrinárias, com maior concentração, no salão doutrinário. Com atividades lúdicas e planejadas por uma equipe de professoras voluntárias, o espaço tem um propósito também evangelizador. 

Portas abertas às atividades de estímulo à convivência da cantina, livraria, biblioteca, da equipe de captação de notas fiscais e cestas básicas, saúde, núcleo jurídico, cursos, aos diversos atendimentos espirituais, às diárias reuniões mediúnicas - para amenizar a dor dos desencarnados - às gestantes, aos bebês, aos eventos doutrinários e de integração, às tarefas de manutenção do espaço físico que acolhe a todos nós, e tantos outros...

Portas abertas à arte como parte da Doutrina Espírita, no Coral, na Dança e no Teatro, na música, além das atividades artísticas da Evangelização

Portas abertas a acertar e errar, refazer, recomeçar, com fé e aprendendo sempre a cada dia.

Portas do coração abertas durante esse período de novas oportunidades trazidas por uma minúscula partícula chamada coronavírus.

Mais do que nunca, uma grande equipe nos dois planos da vida, tem trabalhado para chegar aos lares de todos que nos procuram. São tantos exemplos de atividades virtuais que talvez não estejamos nos dando conta. 

Para alguns, que por razões diversas, não se inseriram em alguma atividade virtual, pode até parecer que a Casa encontra-se fechada. Para muitos, nunca esteve tão aberta!

E não pára por aí... Muitos anônimos trabalham durante a madrugada para garantir que a resposta ao atendimento espiritual solicitado chegue corretamente e no prazo, para quem necessita. 

A equipe de comunicação materializa frequentemente em imagens e palavras as diversas demandas de divulgação de tudo que está ocorrendo online na Casa do Caminho. 

Tantos outros voluntários estão trabalhando para escrever as notícias e contar a nossa história, deixando o registro de quem somos. 

Portas abertas para convidar e conduzir, com regularidade, palestras feitas por palestrantes espíritas de todo o Brasil, montando uma grande operação para transmissão de qualidade, tanto quanto é possível nas atividades voluntárias.

Portas abertas a manter os encontros semanais da Evangelização e Juventude Espírita. Portas abertas aos cursos, mantendo duas turmas de curso básico em diferentes dias, grupos de estudos das obras de Kardec, uma para cada dia na semana, portas abertas ao acolhimento no Viva Feliz e no programa Renascer, para a manutenção dos encontros, tão necessários, dos idosos, no grupo Ciranda da Alegria, Núcleo de Dança, ensaios do Coral, curso de capacitação para doutrinadores, para dirigentes de mesa, Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita, reuniões das diversas equipes responsáveis pelo  atendimento visando capacitação e revisão dos fluxos, dos membros dos Conselhos Tutelar e Gestor, Evangelho online em conjunto, capacitação e formação de grupos de trabalho em contação de histórias infantis, em captação de recursos, em implantação de novas fontes sustentáveis de geração de energia e adequação do espaço físico da Casa às novas demandas, além de manutenção constante.   

Portas abertas ao desafio de levar o conhecimento doutrinário aos lares através da abertura da nossa Livraria, com venda online e de diversos textos disponíveis a todos, publicados em nosso site, escritos exclusivamente para a Casa do Caminho, por vários articulistas com ampla trajetória na Doutrina Espírita. 

Portas abertas para levar a arte: Desafio da Poesia, Música, Dança, lives com artistas.

Portas abertas à integração e acolhimento através de atividades como o Dia do Voluntário, Sustentação Humana, Desafios propostos nas redes para compartilhamento de fotos, dos vídeos com depoimentos, Dia dos avós, etc.

Portas abertas a reciclar e reutilizar através das atividades do Bazar que estimula que aquilo que não está mais atendendo a uns pode ainda atender a outros, reduzindo o consumo e ajudando à Casa. 

Portas abertas ao desafio de manter a solidariedade material, com a equipe de cestas básicas trabalhando continuamente para entregar a sustentação física às mais de 300 famílias atendidas pela Casa.  

Dessa forma, o que a Casa do Caminho deseja a todos os caminheiros e habitantes desse planeta, nesse ano de 2020, em seus 19 anos, é que estejam igualmente com as portas da Esperança abertas em seus corações para sentirem que não estão sozinhos. E que todos vibrem energia positiva, sentindo-se parte de todo esse movimento de amor que envolve o esforço de muitos, conhecidos ou não, nas diversas dimensões da existência para “fazer acontecer” a Casa do Caminho Pronto-Atendimento Espírita! 

 

***

À medida que os princípios cristãos vão sendo inoculados na veia dos seus adeptos, o aprendiz passa por transformações que nem sempre são vistas pelo mundo. As paisagens íntimas sofrem profunda alteração e tudo ganha novo significado.

Ídolos outrora cultuados são deixados à margem do caminho por inúteis.

Buscas sedentas por poder ou prestígio ilusório são abandonadas qual carga sem valor real.

Espinhos do caminho são acolhidos como advertências da vida para correção do rumo.

Abandono ou solidão afetiva se converte em alavanca de maior empenho na solidariedade.

Tristeza torna-se júbilo d'alma.

Dores transformam-se em troféus e medalhas que o olhar comum não enxerga.

Nenhuma postura masoquista caracteriza o comportamento cristão que, pela ótica de Jesus, passou a ver a vida de outro ângulo. Simplesmente quem adotou o Cristo na sua estrada evolutiva reconhece que os palcos terrestres outra finalidade não possuem que não seja o aperfeiçoamento incessante e a melhoria constante do ser em lapidação de suas imperfeições morais e intelectuais.

Não se torna um asceta ou ermitão longe do mundo. Atua no mundo com o que sabe e o que tem, buscando colaborar espontaneamente para uma vida coletiva mais justa e fraterna.

Não exibe um comportamento de desprezo pela matéria, dessa se valendo como instrumento para melhoria de si e do outro, sem escravizar e sem escravizar-se.

Converte paixão em amor.

Semeia sem esperar frutificação.

Serve sem aguardo de retorno.

Sabe-se um exilado em terras estrangeiras.

Fita as estrelas sem negligenciar os pés que pisam o chão áspero do mundo.

Ora e ara.

Sabe que as mãos que trabalham são mais sagradas que os lábios que somente oram (...).

Não permite que a criança que tem dentro de si morra asfixiada pelo estranho mundo dos adultos atormentados (...).

Ama sem apego.

E se chamado pelos poderes da vida maior, responde entre lágrimas e esperanças renovadas:

- Senhor, que queres que eu faça?

Por muito amar, torna-se discípulo D'Ele. Torna-se luz.

Faz-se pleno.

Marta (psicografia: Marcel Mariano)

Salvador, 13.11.2020

 


0no comments yet

Post a comment

* field is mandatory

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.