Go to the content
Colabore com a casa
or

 Go back to Notícias
Full screen Suggest an article

O Arraiá do Aconchego foi um sucesso... virtual

June 29, 2020 16:25 , by Redação CDC - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 45 times

Saojoao montagem

O Arraiá do Aconchego foi um sucesso... virtual!
 
Alguém achou que não ia ter forró esse ano na Casa do Caminho em virtude da pandemia do coronavírus?
Ora, sô! Somos Espíritos imortais e o Espírito 'sopra onde quer', uai!
Sendo assim, com os corações mais unidos do que nunca e as portas virtuais da Casa do Caminho abertas, fizemos uma linda tarde de celebração junina.
E, sim, nos ' desdobramos' dançando forró, cada um fisicamente em sua casa, no último dia 21/06. 'Anarriê, pessoá'!
Que a Casa do Caminho é um esforço de muitos, isso já é sabido. Dessa vez, o esforço ficou ainda mais visível.
A apresentação ficou por conta de Chico, um dos que cuida com muito carinho dos eventos da Casa. A música foi responsabilidade de Luciano Dagata e Zé Honório, parceiros da Casa de  longa data. E fizeram bonito, viu? Através das suas vozes, a alegria e a animação chegaram às casas dos 'caminheiros' e frequentadores da Casa. O cuidado com a qualidade do som foi evidente. Enquanto Luciano cantava, o som de outros instrumentos era igualmente ouvido em nossas telinhas. Os músicos voluntários, que não apareciam, estavam garantindo o contrabaixo, a guitarra, o triângulo, a sanfona, a zabumba e a bateria presentes no Arraiá virtual. 
 
Saojoao montagem2
 
Os ambientes dos nossos músicos foram cuidadosamente preparados para que a atmosfera junina fosse plena. Para completar o clima, teve até direito a um lindo vídeo que mostrava os momentos do Arraiá nos anos anteriores, enquanto a voz de Luciano Dagata e o som da sanfona encantavam a todos em seus lares.
Na casa de Zé Honório não foi diferente: a música e o espaço, cuidadosamente apresentados, fecharam com louvor os momentos da tarde junina do Arraiá da Casa. A graciosidade e animação de Zé Honório nos fizeram vibrar felizes por podermos celebrar a vida.
A Equipe de Comunicação também fez bunito, viu meu povo? Desde a divulgação até a assistência tecnológica oferecida para que tudo chegasse com precisão às nossas telas!
Importante ressaltar que o Arraiá do Aconchego é também a celebração da solidariedade. Muitas mãos colocando suas energias positivas, suor e trabalho para que tudo saísse com perfeição. Essa é a oportunidade de crescimento que nos oferece a convivência em uma casa espírita: aprendizado contínuo. Vencendo os desafios do momento, a Casa do Caminho colocou o forró no ar!
 
Saojoao montagem1
 
Entretanto, a solidariedade não parou por aí. Durante a festa virtual, era possível ajudar a manutenção física e as obras sociais da Casa do Caminho doando recursos através do moderno recurso do QR code que direcionava para as diversas formas de contribuição.
E nas casas dos que assistiam? O clima de diversão era real. Os vários registros abaixo deixam claro que os 'caminheiros' e voluntários prestigiaram com afinco o Arraiá do Aconchego e estiveram mais presentes do que nunca. Teve até direito a comemoração em conjunto, via plataforma de vídeoconferência Zoom e roupa caipira!
 
Saojoao montagem3
 
 
E assim, vamos construindo a transformação do planeta para um mundo melhor: com alegria, confiança em Deus e aprendendo com os desafios que nos impulsiona!
 
Você perdeu o Arraiá do Aconchego? Dessa vez, somente dessa vez, (afinal, os próximos anos precisará vivenciar ao vivo, né?) você poderá assistí-lo novamente no canal do You Tube da Casa do Caminho. Clique no link abaixo:
 
 
Deseja contribuir com a Casa do Caminho? Saiba como:
 
 

"A virtude não consiste numa aparência severa e lúgubre, ou em repelir os prazeres que a condição humana permite. Basta referir todos os vossos atos ao Criador, que vos deu a vida.(...)

            A perfeição, como disse o Cristo, encontra-se inteiramente na prática da caridade sem limites, pois os deveres da caridade abrangem todas as posições sociais, desde a mais íntima até a mais elevada. O homem que vivesse isolado não teria como exercer a caridade. Somente no contato com os semelhantes, nas lutas mais penosas, ele encontra a ocasião de praticá-la. Aquele que se isola, portanto, priva-se voluntariamente do mais poderoso meio de perfeição: só tendo de pensar em si, sua vida é a de um egoísta.

            Não imagineis, portanto, que para viver em constante comunicação conosco, para viver sob o olhar do Senhor, seja preciso entregar-se ao cilício e cobrir-se de cinzas. Não, não, ainda uma vez: não! Sede felizes no quadro das necessidades humanas, mas que na vossa felicidade não entre jamais um pensamento ou um ato que possa ofender a Deus, ou fazer que se vele a face dos que vos amam e vos dirigem".

(O Evangelho segundo o Espiritismo, Allan Kardec)

 
 
 
 
 

 


0no comments yet

Post a comment

* field is mandatory

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.