Go to the content
Colabore com a casa
or

 Go back to Notícias
Full screen Suggest an article

Patrícia Teodolina esteve na Casa para nos fazer refletir sobre 'A Lei de Justiça' e inclusão no centro espírita

March 26, 2019 19:53 , by Redação CDC - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 97 times

Mont patricia

Patrícia Teodolina nos fez refletir sobre 'A Lei de Justiça' e inclusão social no centro espírita. 

A palestra com a professora Patrícia Teodolina foi muito enriquecedora para os que estiveram presentes na reunião doutrinária do último dia 09 de março na Casa do Caminho. 

Com a responsabilidade de nos fazer refletir sobre a urgente necessidade de discutirmos a inclusão social nas casas espíritas, ela alcançou o objetivo de modo tocante e incisivo. 
Ela fez uma viagem através da história, abordando os preconceitos contra as pessoas portadoras de deficiências que eram exterminadas, eliminadas nos tempos mais antigos. Durante a sua explanação, demonstrou que a evolução e a transformação  do espírito e da sociedade permite que tenhamos um novo olhar sobre a diversidade e que sejamos inclusivos. 
Promoveu a reflexão sobre a nossa responsabilidade, como espíritas, de atender a orientação da Lei de Justiça, descrita pelos espíritos no Livro dos Espíritos, fazendo com as nossas instituições sejam capazes de acolher a todos. Todos, mesmo. Particularmente, referiu-se aos autistas que ainda sofrem dificuldades, por desconhecimento de que o autista não tem características físicas que os façam serem reconhecidos.
Ressaltou sobre a importância de acolhermos esses espíritos em suas trajetórias de resgate, de aprendizagem, com reencarnações que são lições para pais e para os filhos. Ensinou a todos nós a urgente relevância de pensar a inclusão com seriedade, demonstrando que somente a sociedade capaz de acolher as pessoas com deficiências é uma sociedade capaz de ampliar as suas fronteiras. 
Somente é possível construir uma sociedade verdadeiramente justa, quando abrirmos espaço em nossas instituições e em nossos corações para que os portadores de deficiências possam participar das atividades.
Assim, a professora Patrícia enriqueceu os nossos conhecimentos com a sua abordagem. Entretanto, mais do que isso, nos ensinou com o seu exemplo de vida, já que ela própria é mãe de uma criança autista. Patrícia vem, a partir da sua experiência, engajada nessa luta para que todas esses espíritos tenham direito e acesso. Ela defendeu ainda, que os centros espíritas precisam abrir espaços para as crianças autistas em suas evangelizações e diversas atividades. Não só para os autistas, mas para pessoas com outras limitações, como a surdez, oferecendo a linguagem em libras e acessibilidade aos que tem deficiências físicas, entre outros desafios.
Esses momentos ficarão em nossas memórias e servirão de muita reflexão para a nossa atuação dentro e fora da casa espírita. 
Para iluminar ainda mais a tarde, a professora Patrícia nos brindou com a sua gentileza e alegria oferecendo autógrafos, muito concorridos, nos Livros que colocou à venda para contribuir com o Projeto FAMA, atualmente sob sua liderança.
Os livros O Piquenique das Letras e O fantástico mundo autista, fizeram sucesso entre os presentes. 

 Mont patricia1

Durante a palestra, um autista que decidiu que deveriam todos - plateia, dirigentes e palestrante-, vivenciar na prática, o desafio da inclusão na sociedade, subiu ao palco. Em uma situação singular na Casa do Caminho, ele pulou, caminhou, leu livros, bebeu o suco da palestrante, ao mesmo tempo que acontecia a exposição. E, ao final da palestra, como se estivesse completamente consciente de ter cumprido o seu papel como espírito, sem nenhuma intervenção, sentou-se quieto e desceu do palco. 

Enquanto isso, uma mãe constrangida e sofrida pelos preconceitos que sofre diariamente, pedia aflita e discretamente para que alguém o tirasse de lá para ela não passar “mais vergonha” por ter um filho “diferente”. Grande oportunidade de reflexão para todos os envolvidos, principalmente a equipe voluntária da Casa. 

Patrícia é a atual presidente do Projeto FAMA (Fantástico Mundo Autista), uma organização que nasceu com a proposta de contribuir para a inserção dos autistas no mercado de trabalho.  E a venda desses livros contribui para a manutenção desse trabalho de amor. 

Deseja saber mais sobre o projeto? Acesse:  https://www.projetofama.org/

 

"Jesus recomendou-nos com a Sua autoridade inconteste:

"Batei e abrir-se-vos-á; buscai e achareis ; pedi e dar-se-vos-á."

Se esperas encontrar à tua disposição a Misericórdia Divina, amanhã, sê, agora, o mensageiro dela em relação aos que te batem à porta, te pedem e te buscam, executando o mais meritório esforço na caridade sem jaça: dar e dar-se sempre sem limite."

(Leis Morais da Vida, Joanna de Angelis/Divaldo Franco) 


0no comments yet

Post a comment

* field is mandatory

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.