Go to the content
Colabore com a casa
or

 Go back to Notícias
Full screen Suggest an article

#RetrospectivaCDC2018 Cine do Bem. Estrelando: a Juventude Espírita da Casa do Caminho!

January 23, 2019 4:52 , by Redação CDC - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 45 times

Cine do Bem. Estrelando: a Juventude Espírita da Casa do Caminho!

A Juventude da Casa do Caminho sabe que “Fora da caridade não há salvação”. E por isso, com o esforço de muitos, os jovens e evangelizadores promoveram um cinema no domingo à tarde, na Casa, com o objetivo de arrecadar recursos para contribuir com duas instituições em Salvador.

Foi bonito de ver a energia de amor empenhada no projeto. Confeccionaram os ingressos, divulgaram na Casa e venderam ao longo das semanas para os frequentadores, crianças e adultos. No dia, ainda houve arrecadação de dinheiro com a venda de pipoca, suco e guloseimas.

Cine do Bem promovido pela Juventude Espírita da Casa do Caminho

O filme escolhido -  Divertidamente, dos Estúdios Disney - claro, animado promoveu também a reflexão nos presentes acerca de como funcionam as nossas emoções. Tudo com muita leveza e humor para toda a família! Todos saíram com o coração divertido mas, também, com algo para pensar.

E o mais importante veio depois. Com o valor arrecadado, material de limpeza e outros itens de higiene pessoal foram comprados e entregues pelos próprios jovens à duas instituições: a Organização do Auxílio Fraterno, no bairro da Liberdade, abrigo para crianças principalmente entre 0 e 11 anos; e ao Lar Irmã Lourdes, asilo de idosos em Sussuarana.

 Entrega das doações de produtos de limpeza na OAF: Organização do Auxílio Fraterno

Saída para visita ao Lar Irmã Lourdes, em Sussuarana

Especialmente no asilo, realizaram o exercício de amor e a oportunidade de crescimento, vivenciando a emoção de levar carinho, jogos, música e alegria para todos os velhinhos queridos.

Visita ao Lar Irmã Lourdes

As meninas capricharam fazendo “Um dia de beleza” com as senhorinhas, com direito a esmaltação de unhas e maquiagem.

Dia de Beleza com as senhorinhas

Senhorinhas (mais) embelezadas!

Já os meninos fizeram aquela roda de música gostosa com os idosos presentes na sala comum de convivência, com direito a samba e sucessos de Roberto Carlos e da Jovem Guarda.

Roda de música na área de convivência. Que alegria!

Além dessas atividades, muita conversa e escuta atenciosa foi feita entre jovens e idosos… Alguns diálogos trouxeram emoções a flor da pele, ao lembrar aos meninos e meninas de seus avós e avôs. Outros animaram-se em entender as diferenças das suas gerações, trazendo bons momentos de risadas. Foi um exercício de Amor mútuo!

Conversas e muita troca de experiências

Escuta atenciosa

 

“Quem é esta mulher de ar distinto, de traje tão simples, embora bem cuidado, e que traz em sua companhia uma mocinha tão modestamente vestida? Entra numa casa de sórdida aparência, onde sem dúvida é conhecida, pois que à entrada a saúdam respeitosamente. Aonde vai ela? Sobe até a mansarda, onde jaz uma mãe de família cercada de crianças. À sua chegada, refulge a alegria naqueles rostos emagrecidos. E que ela vai acalmar ali todas as dores. Traz o de que necessitam, condimentado de meigas e consoladoras palavras, que fazem que os seus protegidos, que não são profissionais da mendicância, aceitem o benefício, sem corar. (...) Graças à boa senhora, aquelas pobres crianças não mais sentirão frio, nem fome(...). No canto da rua, uma carruagem a espera, verdadeiro armazém de tudo o que destina aos seus protegidos, que todos lhe recebem sucessivamente a visita. Não lhes pergunta qual a crença que professam, nem quais suas opiniões, pois considera como seus irmãos e filhos de Deus (...). Qual o seu nome? Onde mora? Ninguém o sabe. Para os infelizes, é um nome que nada indica; mas é o anjo da consolação. A noite, um concerto de bênçãos se eleva em seu favor ao Pai celestial: católicos, judeus, protestantes, todos a bendizem.

Por que tão singelo traje? Para não insultar a miséria com o seu luxo. Por que se faz acompanhar da filha? Para que aprenda como se deve praticar a beneficência. A mocinha também quer fazer a caridade. A mãe, porém, lhe diz: "Que podes dar, minha filha, quando nada tens de teu? Se eu te passar às mãos alguma coisa para que dês a outrem, qual será o teu mérito? Nesse caso, em realidade, serei eu quem faz a caridade; que merecimento terias nisso? Não é justo. Quando visitamos os doentes, tu me ajudas a tratá-los. Ora, dispensar cuidados é dar alguma coisa. Não te parece bastante isso? Nada mais simples. Aprende a fazer obras úteis e confeccionarás roupas para essas criancinhas. Desse modo, darás alguma coisa que vem de ti." É assim que aquela mãe verdadeiramente cristã prepara a filha para a prática das virtudes que o Cristo ensinou. E espírita ela? Que importa!

Em casa, é a mulher do mundo, porque a sua posição o exige. Ignoram, porém, o que faz, porque ela não deseja outra aprovação, além da de Deus e da sua consciência. “

(Evangelho segundo o Espiritismo, Allan Kardec, cap. XIII)

 


This article's tags: Retrospectiva 2018 Organização do Auxílio Fraterno Lar Irmã Lourdes Juventude espírita Ação Social caridade Juventude Espírita Casa do Caminho Cine do Bem

0no comments yet

Post a comment

* field is mandatory

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.