Go to the content
Colabore com a casa
or

 Go back to Notícias
Full screen Suggest an article

Transformamos a compreensão de mundo quando entendemos Deus

March 29, 2019 11:40 , by Redação CDC - 1One comment | No one following this article yet.
Viewed 116 times

Image21
 

Transformamos a compreensão de mundo quando entendemos Deus

 

Se você tivesse a oportunidade de ficar frente a frente com Deus, bater um papo franco e sincero com Ele, saber como funcionam as Suas leis e entender que esse conhecimento é de fundamental importância para a sua felicidade; descobrir ainda que Ele não castiga nem persegue ninguém, que é puro amor e bondade e que o rumo de nossas vidas quem decide somos nós, por intermédio do livre-arbítrio, o que você faria para modificar a sua vida e encurtar a distância que o separa do atual sofrimento à felicidade eterna?

Foram justamente essas indagações levantadas por Nahon Castro, durante o seminário “A Constituição Espírita – Compreendendo as leis de Deus e emancipando a consciência”, que levaram centenas de pessoas à Casa do Caminho no último fim de semana, para passar quase quatro horas, cantando e refletindo sobre suas vidas.

Nahon ensinou que durante muito tempo tivemos o entendimento equivocado da punição e do castigo exercidos por Deus contra Seus filhos pecadores, e que somente a dor e o sofrimento poderiam nos regenerar. O Espiritismo nos leva a acreditar na existência de um Ser Supremo bom e generoso, acima das imperfeições humanas, Criador de tudo o que existe no Universo, rejeitando a existência de um Deus parcial e vingativo. Deus é o amor, sendo nós destinados ao encontro com Ele através da lei de evolução, que nos levará à perfeição e felicidade. Essa lei vai nos impulsionando para o amor ao próximo, para a prática do bem, conforme os preceitos e exemplos ensinados por Jesus Cristo.

Dessa forma, podemos entender quem somos, de onde viemos, porque estamos aqui e para onde vamos, compreendendo que somos espíritos imortais, que a vida prossegue além do túmulo em outra dimensão existencial, e que a Lei Divina nos propicia sempre um novo recomeço através da reencarnação, quando nascemos de novo, num novo corpo, nova personalidade e novas condições sociais e culturais, para empreendermos a continuidade de nosso progresso moral e intelectual.

Nahon explicou que muitas vezes ficamos com raiva de Deus quando passamos por sofrimentos, dores, dificuldades e problemas de qualquer natureza. Mas nos ensinou que não devemos reclamar, eles têm sua razão de ser, o acaso não existe, e os acontecimentos, invariavelmente, estão ligados a causas remotas ou presentes, decorrentes de atos praticados em existências anteriores ou nesta existência. Não se trata de carma, pois não existe um destino onde tudo já está escrito e nada pode ser feito. Para ele, o destino é um somatório de uma série de fatos: 1 – a qualidade de nossas escolhas; 2 – o planejamento reencarnatório; e 3 – a escolha das provas. Portanto, se a dor, muitas vezes, é inevitável, o sofrimento só depende da nossa maior ou menor confiança em Deus.

Montagem nahon

Saber como funcionam as leis de Deus é fundamental para a nossa felicidade e para resolvermos os nossos problemas precisamos caminhar na direção Dele. “Se doer, é porque algo está errado e quem não aprende com pouca dor é candidato a mais sofrimento”, pontuou, ensinando que se nós passarmos a fazer as nossas escolhas de forma cada vez melhor só atrairemos o melhor para nossas vidas.

Para Nahon, devemos fazer da atual existência uma oportunidade diária e contínua de aprimoramento intelectual e moral, sendo úteis para a sociedade, a partir de nossa convivência familiar. É preciso ir na direção do bem para recuperar o tempo perdido e não devemos nunca ser insensíveis à dor do próximo. “Pois fora da caridade não há felicidade”, sentenciou Nahon, esclarecendo que haverá o dia em que todos seremos deuses e poderemos fazer as mesmas coisas que Jesus fez. “O mundo está carente de Deus porque ainda não fomos até ele. Devemos nos comportar como filhos dele”, disse, salientando a importância de agradecer sempre a Deus pelo que recebemos, pelo que temos e pelo que podemos fazer, mergulhando na caridade e no amor, o maior dos sentimentos, e a partir daí construirmos um futuro bem melhor.

864. Assim como há pessoas a quem a sorte em tudo é contrária, outras parecem favorecidas por ela, pois que tudo lhes sai bem. A que atribuir isso?

“De ordinário, é que essas pessoas sabem conduzir-se melhor nas suas empresas. Mas, também pode ser um gênero de prova. O bom êxito as embriaga; fiam-se no seu destino e muitas vezes pagam mais tarde esse bom êxito, mediante revezes cruéis, que a prudência as teria feito evitar.”

Questão 864 - O Livro dos Espíritos.

 


1One comment

  • B29211e0d728212cd3ce5e7dfac72eb1?only path=false&size=50&d=404Elmiton Passos(unauthenticated user)
    April 17, 2019 0:26

     

    O espiritismo me assusta, quando fala em sofrimento prova e expiações, já frequentei a casa e gosto muito mais a visão que tenho que o sofrimento é eterno, mesmo que momentaneamente nos afastamos d9s problemas retornamos para eles sempre, me sinto impotente


Post a comment

* field is mandatory

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.