Go to the content
Colabore com a casa
or

 Go back to Temas Doutri...
Full screen Suggest an article

02 de abril, Dia Mundial da Conscientização do Autismo

April 2, 2020 13:24 , by Redação CDC - 1One comment | No one following this article yet.
Viewed 68 times

Imagens artigos site 2

 

Doutrina Espírita, instrumento de auxílio a pessoas com autismo*.

 

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma patologia que acomete a área da comunicação social, do comportamento e há a presença de um repertório restrito de interesses. Isto significa dificuldade com a socialização, com a empatia, com a imitação, com a iniciativa, com os estímulos sensoriais e para realizarem atividades da vida diária. Estas condições variam de intensidade de indivíduo para indivíduo, fazendo com que alguns precisem de apoio leve e, outros, de apoio muito substancial.

O autismo tem crescido vertiginosamente. Pesquisas nos Estados Unidos registram que nos últimos 12 anos a incidência de autistas aumentou de 1 caso a cada 166 em 2004 para 1 caso a cada 59 em 2018. A prevalência é masculina de 4:1, ou seja, para cada 4 meninos com TEA, uma menina é afetada. 

No Brasil, não há estatísticas oficiais, mas estima-se a existência de 2 milhões. A Organização das Nações Unidas (ONU) aponta que no mundo devem haver aproximadamente 70 milhões de autistas e diante da gravidade em torno do transtorno, declarou o 02 de Abril como o Dia Internacional da Conscientização do Autismo

Todavia, antes de ter autismo, essa pessoa é um espírito com necessidades evolutivas peculiares e muitas vezes de forma precipitada declara-se, do ponto de vista espiritual, que estes indivíduos já foram suicidas ou resistentes para reencarnar e que, por isso, apresentam as características supracitadas. O que sabemos, de fato, é que a generalização pode colaborar com a ignorância, contribuindo com o preconceito, com a discriminação e consequentemente com a dor do outro. É muito imprudente fazer declarações de tal natureza, pois há autistas com o nível de felicidade, de humildade e de doçura impressionantes. Que neles se vê um significativo nível de cooperação com o processo de crescimento pessoal e não tormentas que seriam típicas do rebelde. Podem haver autistas que foram suicidas? Possivelmente, como para toda e qualquer pessoa; não sendo esta necessariamente a procedência espiritual do autismo. A própria diversidade que envolve o transtorno dificultaria registrar certezas sobre a etiologia. 

Ao invés de se debruçar em descobrir as origens, decerto, seja mais produtivo, diante do sofrimento que o Transtorno do Espectro Autista gera para o sujeito e para seus cuidadores primários, normalmente a mãe, perguntar de qual maneira a doutrina espírita pode colaborar com o desenvolvimento deste ser.  Para tanto é imprescindível conhecer as condições sociais, afetivas e emocionais deste grupo para perceber o nível de desafio ao qual está submetido.

O Espiritismo tem como função principal o acolhimento. Os instrumentos terapêuticos como o passe, as reuniões doutrinárias levam para milhares de pessoas o alento e a esperança. Não faz promessas de resolubilidade das diversas problemáticas, mas promove o fortalecimento das criaturas pelo seu exercício de fé. Impulsiona a autorreflexão, fazendo com que os indivíduos se encorajem para enfrentar com disposição suas querelas. As evangelizações investem na formação moral da criança e do jovem corroborando com valores de justiça, de caridade, de solidariedade, de compromisso social. Todavia, o desconhecimento sobre autismo nos centros é imperante. E com ele, seguem mitos, medos e um despreparo das equipes para atender a demanda crescente do autismo, que inevitavelmente bate  às portas dos centros.

                     Montagem autismo

*Texto escrito por Patricia Teodolina, palestrante, escritora, pedagoga especializada em neuropsicologia, presidente da Associação Projeto Fantástico Mundo Autista que atua na inclusão laboral de jovens com autismo desde 2014 e mãe de um adolescente com autismo. Patrícia é também autora do livro "O Fantástico Mundo Autista", um lindo e bem escrito livro que ajuda os adultos e crianças a compreenderem, de forma lúdica, um pouco sobre o autista. Patrícia Teodolina já esteve na Casa do Caminho para uma palestra, onde abordou a responsabilidade dos centros espíritas em organizarem-se para trabalharem a inclusão e respeito à diversidade, em suas mais diversas formas. Para isso lembrou a todos a Lei de Amor, Justiça e Caridade contida no Livro dos Espíritos. Quer conhecer mais sobre o relevante projeto FAMA? Vale à pena acessar o link: www.projetofama.org

 

"O amor resume toda a doutrina de Jesus, porque é o sentimento por excelência, e os sentimentos são os instintos elevados à altura do progresso realizado. No seu ponto de partida, o homem só tem instintos; mais avançado e corrompido, só tem sensações; mais instruído e purificado, tem sentimentos; e o amor é o requinte do sentimento. Não o amor no sentido vulgar do termo, mas esse sol interior, que reúne e condensa em seu foco ardente todas as aspirações e todas as revelações sobre-humanas. A lei do amor substitui a personalidade pela fusão dos seres e extingue as misérias sociais. Feliz aquele que, sobrelevando-se à humanidade, ama com imenso amor os seus irmãos em sofrimento! Feliz aquele que ama, porque não conhece as angústias da alma, nem as do corpo! Seus pés são leves, e ele vive como transportado fora de si mesmo."
(O Evangelho segundo o Espiritismo)

This article's tags: doutrina espírita TEA autismo

1One comment

Post a comment

* field is mandatory

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.