Go to the content
Colabore com a casa
or

 Go back to Temas Doutri...
Full screen Suggest an article

Mude sua atitude com o nosso planeta e reduza o consumo de copos plásticos

March 19, 2017 17:36 , by Casa do Caminho - 22 comments | No one following this article yet.
Viewed 346 times

Agua curvas

Precisamos mudar a nossa atitude, entendendo que somos parte do planeta Terra que nos acolhe e  oferece condições para a nossa evolução espiritual.  Fazer a nossa parte não pode ser mais apenas um discurso. Temos condições para fazer um mundo melhor, sim e já! Atualmente, com pouco esforço de cada um de nós,  podemos fazer uma grande diferença.
 
Comecemos reduzindo o imenso e desnecessário uso de copos descartáveis que feitos de plástico, originado do petróleo, fonte não renovável de matéria-prima, demoram em torno de 300 anos para se decompor, viram alimentos para os próprios animais que consumimos (portanto, estamos também ingerindo plástico que é cancerígeno) e por fim,  são responsáveis pela morte de mais de 100 milhões de animais mundo a fora.
Assim você estará contribuindo com a sustentabilidade e, portanto, a Paz no universo.  

Traga a sua própria "garrafinha de água"  ou adquira uma na livraria e ainda contribua com a manutenção da Casa do Caminho!

Se não trouxe ou não pode comprar? Guarde e reutilize o mesmo copo descartável diversas vezes, na Casa e em outros locais.
 
Você sabe o que é paz?

A paz é a manifestação de harmonia que ocorre de dentro para fora no indivíduo.  E assim se estabelece no universo. E quem é o universo? Somos nós mesmos. Somos emanação de uma mesma radiante luz Divina.  

“Portanto, a Paz não é conseguida sem escolha, disponibilidade e luta. (Roberto Assagioli/psicografia Ruth Brasil). A paz é sinônimo de atividade e não de passividade. Jesus Cristo quando se referiu à Paz, falou que vinha trazer a espada. Como construir essa “espada” da luta? Assim como faz o ferreiro, que usa o fogo, você deverá usar um elemento que corresponde ao mesmo: a vontade.  

De modo didático, como nos ensina Pierre Weil, existem três direções (consciências) nas quais podemos perceber a paz e que são, na realidade, inseparáveis: a paz em cada um de nós, a paz com os outros e a paz com o meio ambiente.   

“Poucas pessoas tem ideia clara de que jogar lixo no riacho consiste numa violência para com a natureza e é uma forma de contribuir para o nosso próprio suicídio como membros da humanidade”. Quando poluímos a Terra, poluímos o nosso próprio corpo que é formado dos mesmos elementos da matéria do planeta. Absorvemos esses elementos através dos alimentos que ingerimos e do ar que respiramos.

É fundamental “aprender a buscar o contato harmonioso com a Terra e seus recursos, cuidando deste lugar que é nosso e que ao mesmo tempo somos nós mesmos; é preciso que cada um se reconheça como parte integrante dos vegetais, dos animais e dos minerais. Precisamos deles para sobreviver, e eles precisam do nosso cuidado para que continuemos a existir e a Terra também continue caminhando bem em seu processo evolutivo.  Crise é sinônimo de crescimento e já representa oportunidade de transformação.  

Nesse momento estamos em crise no processo de mudança da guerra e dos impulsos agressivos para a Paz e o predomínio da força de vontade. A Paz é o passo impostergável. Seu momento é intransferível.

E se é intransferível, trabalhemos pela realização da Paz no mundo, do mais próximo para o mais distante através da nossa atuação firme em favor da harmonia entre os reinos da natureza, num trabalho de cooperação, a fim de que, com a sua preservação e desenvolvimento, esses reinos possam manifestar a Paz. (Roberto Assagioli/ psicografia Ruth Brasil). E quem ganha com isso? Todos nós que aqui vivemos e muito provavelmente voltaremos para continuar a nossa jornada evolutiva. Portanto, cuidar do planeta é também cuidarmos para nós mesmos.
 
Quer saber mais sobre a Cultura da Paz?


Leia:
1. Reflexões sobre a Paz. Autor espiritual: Roberto Assagioli. Psicografia de Ruth Brasil Mesquita.
2. A arte de viver a vida. Autor: Pierre Weil
3. http://casadocaminho-pae.org.br/sobre-a-cultura-da-paz.  Autor: Jaildon Góes

 

 
“Diante (...) da complexidade dos problemas da(...) nossa civilização, muitas são as pessoas desanimadas, achando que não tem competência, nem poder para resolvê-los. Eles acham que isso é atribuição dos governos(...). Isso é um aspecto da questão. O outro está ilustrado por uma bonita história indiana. É a história de um beija-flor que estava no meio de um incêndio na floresta em que vivia.
Todos os animais estavam fugindo apavorados, menos ele. O passarinho tirava gotinhas de água de um lago e as jogava no fogo. Repetia esse comportamento sem cessar até que uma coruja intrigada perguntou: Beija-flor, você enlouqueceu? Você está pensando que vai apagar o incêndio jogando gotinhas de água no fogo? Respondeu o beija-flor com a maior calma do mundo: ‘Eu não vou apagar o incêndio mas eu faço a minha parte’.  
Se você quiser realmente viver em paz, pratique a ecologia (consciência) interior, social e ambiental. A sua existência irá melhorar de um modo que você nunca sonhou(...)." 

Seja um BEIJA-FLOR da PAZ!

(Pierre Weil)   
 
    


This article's tags: sustentabilidade Responsabilidade Ambiental Consumo Consciente água meio ambiente

0no comments yet

Post a comment

* field is mandatory

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.