Go to the content
Colabore com a casa
or

 Go back to Temas Doutri...
Full screen Suggest an article

Sobre os Domínios de Momo

February 28, 2019 17:24 , by Redação CDC - 1One comment | No one following this article yet.
Viewed 179 times

Img 20190228 131749 645

Sobre os Domínios de Momo

Uma advertência inicial. Ao ler este texto, será necessário considerar algumas diretrizes para o melhor entendimento:

1 – Qualquer tema tratado em um texto no formato de síntese é uma provocação à busca de maiores aprofundamentos;

2 – Como se propõe ao “status” de fé raciocinada, os parâmetros de comportamento utilizados na Doutrina Espírita, não são proibições ou autorizações em relação a posturas de qualquer natureza, mas antes, um convite à reflexão;

3 – Sempre é necessário, no que diz respeito a comportamentos e tendências, analisar o grau de comprometimento em que estamos implicados – a afirmação evangélica já tratava daquele que age em contrapartida àquele que pensa em fazer e se detêm.  Ressalta ainda a diferença entre o nível de progresso alcançado em cada uma das condições descritas acima: pensar e agir. (Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. VIII, item 7);

Dito isso:

O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo XI, item 8, trata em A Lei do Amor, de uma gradação no processo evolutivo da criatura humana, onde figuram distintamente, os instintos, as emoções, os sentimentos e o amor. Em cada uma das fases, como seres humanos, se presentifica a aquisição da consciência, sendo que a apropriação do livre arbítrio - qualificando o ser para escolhas mais sábias e enobrecedoras -, dilata-se progressivamente, através da experiência e do esforço da vontade.

Manoel Philomeno de Miranda* descreve o contexto em que se inserem as festividades carnavalescas:

  • Um clima físico de tormenta, que tende em algum momento a ser chuvoso, providencial para a diluição dos elementos mais densos da psicosfera na ocasião;
  • Efeito hipnótico da percussão, a música utilizada;
  • Culto, ou homenagem ao prazer, de forma intensificada, discriminada, alucinante – com distorção dos sentidos, ou anulação do seu funcionamento ordinário, comum ao dia-a-dia;
  • Um desaguar das loucuras, despejar, esvaziar, extravasar;
  • Comportamento imprevidente, descuidado, desprecavido, entregue, livre – e disposto a aliviar as ansiedades represadas;
  • Consequente comando do desejo, vontade abolida, por conta da concessão do momento;
  • Predominância da delinquência (ir além do permitido), do vício e da agressão;
  • Intercâmbio mental intensificado entre as duas esferas como resultado do envolvimento por sintonia e afinidade entre os participantes; decorrendo disso uma parceria e alimentação recíproca (troca de energias, eflúvios, elementos diversos);
  • Em longo prazo, as consequências são diferentes níveis de consórcio, processos diferenciados de obsessão;
  • Repercussões econômicas, político-culturais, nos ambientes em que os indivíduos estarão envolvidos, portanto na vida da comunidade;
  • Gigantesca estrutura de socorro espiritual especializado montada durante o período para prestar assistência aos envolvidos; incluídas entre as medidas, aparelhagem específica, para converter recursos do bem, como orações, preces e vibrações, em energias que promovam equilíbrio possível dentro das condições vigentes, equipes de socorristas, etc.

O fato é que os mundos que se entrelaçam constantemente nos dias usuais, nesta ocasião e no âmbito da festividade, fundem-se, imantam-se!

Estes são apontamentos recolhidos em apenas um dos capítulos da obra que trata da expedição de socorro durante o período das festividades.

Muito a considerar.

A proposta de crescimento do Evangelho trata do esforço do abandono de condicionamentos instintuais que nos atrelam a um passado nas esferas inferiores (no reino animal), ou ainda a delitos anteriores. Nosso tentame é de naturalizar os bons hábitos, consolidar novas aquisições, tornando-os novos condicionamentos. Como construir estes novos hábitos, aplicando reforço nos anteriormente adquiridos, que ganharam “status” de vício? Como desvincular-se de maus hábitos, vícios e de comparsas no erro, alimentando comportamentos que promoverão acumpliciamento e sustentação energética, fluídica para as mentes em desalinho?

Muito que pensar. Muito que escolher e decidir.

Seja qual for a resolução, é importante que, na participação enquanto individualidade, em qualquer comportamento coletivo, ao qual deseje aderir, esteja no comando a sua atitude consciente, e responsável, atento aos resultados.

Servem de farol, as advertências apostólicas: “Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém.”(1Cor.6:12) e ainda   “O que semeardes, também ceifará.”(Gálatas 6:7).

Nas palavras de Emmanuel, através de Chico Xavier: “… para todos os espíritos talhados todos para o supremo aperfeiçoamento, raia, cedo ou tarde, o instante da compreensão que os impele a contemplar os cimos.”**

Uósnei Moncorvo, (Comunidade Espírita Casa de Oração Luz)

 *Nas Fronteiras da Loucura, Manoel Philomeno de Miranda

**Emmanuel, Dissertações Filosóficas

 

Diante do exposto acima, compreendemos então, que como nos foi dado o livre arbítrio, cada pessoa faz as escolhas conforme seu ideal de vida. Por isso, lembremos o Evangelho que nos orienta a não fazer uso do julgamento para com nenhum de nossos irmãos.
Se precisa ou deseja ir ao carnaval, a trabalho ou por que gosta, que leve Jesus em seu coração e munidos em prece, vibre amor, positivamente para contribuir com a paz e harmonia no período.
E a todos os espíritos, encarnados e desencarnados, desejamos um período de festas/descanso de muita luz.
Que Deus continue abençoando a jornada de cada um de nós, nos ajudando a fortalecer a nossa fé, vontade de amar e de servir!
 

1One comment

  • C39dc4206357dcd8059ddf0da5ae9e21?only path=false&size=50&d=404Frazilda Oliveira Araujo(unauthenticated user)
    April 16, 2019 17:43

     

    A doutrina Espirita e a orientação da Casa do Caminho tem me proporcionado momentos de progresso mudança na forma de aceitar as intempéries e a certeza de que cada um d nós tem uma missão nesse planeta.venho mudando a forma de ver a vida e aceitar os revezes estou mais segura dos meus atos.obrigada a essa casa que me acolheu com um abraço num momento de incertezas.


Post a comment

* field is mandatory

If you are a registered user, you can login and be automatically recognized.